sábado, 10 de janeiro de 2009

Noite gelada

Na anunciada noite mais fria do ano, após um interregno de pesca, lá voltei às lides.
Na companhia do primo Alex lá fomos direitos à zona do costume, apesar do frio abaixo de 0, que se fazia sentir.
Chegados ao pesqueiro já de noite, e apesar do frio brutal que nos mandava embora lá nos equipamos e fomos mandar uns lances à rebentação.
A maré estava vazia, e fizemos cerca de duas horas da enchente, o mar apresentava-se com alguma força e enchios, e fazia-se sentir uma brisa de leste que gelava até os ossos, apesar das diversas camadas de roupa quente que levei.
Quanto a capturas surgiram duas, que sem dúvida fugiram do infantário e tinham mais olhos que barriga.

Um robalo do tamanho da Flashminnow 130, imediamente devolvido à água depois da foto.


Uma baila pequena que atacou, imagine-se, uma Daiwa Saltiga de 17 cm's, pouco mais pequena que ela, apesar de na foto já não ser visível, a fateixa dianteira da amostra vinha presa à boca do peixe, ou seja, a amostra foi mesmo atacada, apesar do tamanho.
Após a foto, foi libertada.


Tanto eu como o Alex ainda tentamos outras técnicas, como o vinil, nas enseadas de rocha onde o mar se encontrava mais calmo, mas não deu em nada.

Enfim, uma pesca que apesar de peixes de tamanho XS e sem capturas dignas de nota, veio a comprovar que o tamanho das amostras, que muitas vezes consideramos grandes demais, apanham também peixes pequenos.

Até ao próximo lance!

4 comentários:

Rodrigo Zacarias disse...

Boas,

Já deu para matar o vicio...apesar do frio.

Bons lances,

Um abraço

FC disse...

Esse frio só te faz bem para ganhares barba rija!!!

Ab,

Fernando

Carlos Fazenda disse...

O bicho ia fazer amor com a amostra e picou-se....

Bom Ano, puto dos cromos...

António disse...

ja faco spinning a algum tempo e nunca pesqquei a noite.!!!estas capturas despertam me o filling. obrigado por as partinhares. parabens continua.