quinta-feira, 22 de maio de 2008

Novas espécies

De momento ando a percorrer uma fase "negra" no que respeita à captura dos nossos amigos robalos ao spinning. Na minha zona as capturas têm sido pouquíssimas, e muito irregulares, por vezes um peixe solitário ou outro, mas este ano não se verificam as boas pescarias que pelo ano passado, e segundo os que fazem spinning há mais tempo, há 2 anos, se verificavam.
Entretanto vou capturando espécies no mínimo "incomuns" nesta modalidade...
Estava eu a pescar com um X-Layer lastrado com um cabeçote de 5 gramas numa região de caneiros e pedregulhos submersos, tentando algum robalo que por lá pudesse andar, pois o mar apresentava-se com excelentes condições para os nossos amigos, quando sinto uma valente "cacetada" seguida dum arranque frenético, e depois, parou.
A inicio pensei que tivesse sido algum robalo que ao se ter sentido ferrado terá corrido para o meio das pedras submersas e a linha terá ficado presas nesta.
Mas não.
Depois de forçar um pouco, a prisão cedeu, e vejo este artista a assomar-se à superfície...





Fiquei perplexo, pareceu-me ser um bodião, mas duvidei pois nunca tinha visto nenhum com este aspecto e tão grande, mas mais tarde confirmei ser mesmo um. Enfim, o X-Layer faz milagres!
Mas não se ficou por aqui, passado uns minutos fui brindado com um EH-101 Merlin da nossa FAP que voou mesmo por cima de mim, parando um pouco mais à frente entre as falésias realizando exercícios de recolha de pessoal e carga.
Espantaram-me os robalos! :)







Há tarde ouve outra sessão, desloquei-me para outro sítio, mas apenas saiu este robalinho perdido, que foi prontamente devolvido:



video


Em suma, os robalos grandes não andam por cá, ou então estão-me a fazer um defeso!

Até ao próximo lance!

sábado, 17 de maio de 2008

Autocolante

Em mais uma suposta surtida em buscar dos nossos amigos robalos, enquanto pescava com um vinil lastrado com um cabeçote de 3 gramas, senti uma súbita prisão. Por estar a pescar numa zona de rocha, com o mar caído e a maré muito vazia assumi que a amostra tinha ido à viola com ficando irremediavelmente presa numa pedra.
Quando agarrei o fio com as luvas e puxo, sinto um peso, pensei que era uma bola de algas ou algo do género, mas...




...revelou-se ser este autocolante com cerca de 1 kg.

E esta ein?

Pescando num mar sem robalos (pelo menos últimamente!)

Até ao próximo lance!

quinta-feira, 8 de maio de 2008

domingo, 4 de maio de 2008

Carapaus e redes !

Sábado, fui até à zona das Bicas fazer uma pescazinha ao por do Sol.
Chegado meu sitio favorito, o mar apresentava-se como eu gosto, muito calminho, e limpo, e a maré no seu ponto mais vazio.
Vai de ir para as pedras ilhadas, pescar no meio das cabeços.
Andei bastante tempo a pescar à superfície, até que decido por uma Flashminnow.
Lanço para um canal entre duas pedras, mesmo a razar o bordo duma delas (arriscando-me a perder amostra mas..) e dou-lhe dois toques secos depois te já ter tirado a folga à linha. Espero uns segundos e começo a recolher, paro e mais um toque e *Trauu*!
Já tá, tinha ferrado o 1º!
Pela força que fazia não era um bicho muito grande, um robalote de quilo talvez pensei eu, mas estava a bater-se de uma maneira não muito normal, com toques muito seguidos...estranho pensei eu...

Até que...saiu-me este artista na rifa.





Um carapau manteiga, ou carapau francês!!!

Não sabia que se apanham tanto a norte, e muito menos ao spinning, pelo menos com Flashminnows 130!
Bem fiquei até animado com a pequena surpresa, até que....vejo passar a uns 20 metros de mim um barco a remos...

Param uns metros à minha frente e desatam a por redes!
A por redes quase em cima das rochas e da praia!
Até me passei, fui-me embora e fui ter com um pescador que estava na praia, perguntei-lhe se já tinha visto aquela vergonha e ele falou comigo e disse que aquilo era habitual quando o mar caía, perguntei-lhe se podia ligar para a PM que eu ali nao tinha rede, mas ele também não tinha, mas para eu não em chatear que eles não iriam fazer nada, pois aquilo já era mesmo hábito quando o mar caía.
Danei-me tanto que acabei por me vir embora, e o mais incrível e que tiraram o barco de água nas calmas com um tractor.
É impossível aquilo ser legal, redes quase em cima da praia!
Depois a malta admira-se que aqui nesta zona anda fraco de pesca, tomara! Com rapanços destes!

Enfim...aqui fica o desabafo...

PS: Peço desculpas pelas más fotos, mas fiquei sem pilhas na máquina pale

Até ao próxima lance, e que seja um sem redes!